"Qual o sentido da vida?" Você provavelmente já deve ter se perguntado isso alguma vez. No entanto, algumas pessoas
acham que essa é uma pergunta sem importância, e saem a viver suas vidas, lutando contra seus desafios como quem abre
caminho entre o mato fechado. Aqui você irá descobrir a importância que tem para as pessoas essa questão, bem como
descobrirá que, para a Psicologia, inclusive, esse assunto poderá ser fundamental.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A Mosca na Janela

Fly on the Windows
Essa mosca da foto, na verdade, era uma segunda mosca que estava por ali. Tirei a foto
com ela só para ilustrar, já que a primeira havia fujido. Mas o detalhe é que a primeira
era diferente, era mais gorda, bombadona, fazia o barulho chato que eu digo no texto.

          Parece estúpido, mas me peguei hoje filosofando acerca de uma mosca que batia insistentemente contra o vidro, numa tentativa frustrada de o atravessar. Acho que comecei a pensar sobre o assunto para desviar minha raiva de não estar conseguindo descansar por causa do barulho enfadonho que fazia.
          O que pensei foi o seguinte, tão simples e claro: esse é um exemplo marcante de como os animais comportam-se como máquinas (pensamento mecanicista), com variáveis dependentes e independentes. Aquela mosca tão tola não era capaz de entender que, apesar de estar enxergando o outro lado, ali existia uma barreira praticamente invisível. Seria muito mais fácil voar um metro mais pela direita e passar pela enorme abertura da janela. Mas ela não tinha essa capacidade mental. Continuou ali por tempo indeterminado, incomodando-me, até... [Saiu voando na direção oposta] ...até que as variáveis dependentes mudassem e, assim, seus desejos, suas intenções, também. [E foi a última vez que a vi].